Os (renovados) desafios da Formação no novo (a)normal período de confinamento...

Artigo de Opinião por José Morais Barbosa
Diretor de Unidade de Negócio de Formação e Consultoria Talenter™ Academy

Entrados que estamos num novo (a)normal período de confinamento, importa refletir um pouco acerca dos já antigos desafios que o setor da formação enfrenta, sobretudo para não cairmos nos erros que vivemos, quando o contexto pandémico era ainda novo para todos. De facto, no primeiro confinamento, a grande maioria das empresas cancelou os seus planos de formação, bloqueando verbas e deixando os seus colaboradores num vazio nada saudável para os normais processos de aprendizagem.

Sou da opinião de que tal congelamento, mais do que prejudicar colaboradores, deitou por terra uma oportunidade ímpar das empresas se alavancarem e potenciarem o seu talento, criando indubitavelmente um fosso de desmotivação e desagregação. Tendo sido "enviadas" para casa, as pessoas ficaram num vazio de desmotivação, que poderia ter sido (em parte) colmatado por processos de capacitação pessoal e profissional.

As tradicionais empresas de formação, não souberam aproveitar esta crise, para se aproximarem dos seus clientes, perdendo assim a oportunidade de lhes darem suporte e minorar os impactos nefastos deste período de incerteza. A meu ver, o principal motivo deste gap, prende-se com o facto de também as empresas de formação terem sido apanhadas desprevenidas nesta curva pandémica, não tendo ainda capacidade de resposta e de adaptação dos seus tradicionais modelos de formação, muito assentes em regimes de formação presencial.

Hoje, com um novo período de confinamento, nota-se que as empresas, ao voltarem a "enviar" os seus colaboradores para casa, estão mais conscientes da necessidade de lhes darem formação, capitalizando assim os seus ativos. Contudo, se o primeiro período de confinamento trouxe a lume a oportunidade das empresas de formação se reinventarem, investindo em novos modelos de formação à distância, a verdade é que estas Academias estão hoje numa situação de crise agravada.

A meu ver, as tradicionais Academias de formação por catálogo, têm hoje os seus dias contados, se não se souberem reinventar e abordar o mercado de forma diferente. De facto, hoje, as empresas procuram menos cursos com conteúdos standart, preferindo agora investir em metodologias diferenciadoras, que vão muito além da tradicional formação expositiva em sala de aula.

Arrisco-me ainda a dizer que este novo confinamento, trás consigo novos desafios, face ao período anterior, na medida que se verifica, hoje, um aumento crescente da procura de soluções de formação por parte do público particular. Efetivamente, muitos são os portugueses que estão a aproveitar este período de paragem, para reinvestirem nas suas carreiras e procurarem soluções de reconversão profissional.

Olhando para o caminho que a Talenter Academy tem vindo a percorrer, destaco os novos modelos de formação à distância, que tão bem têm sido aceites pelos nossos clientes. A par de um conjunto de webinares gratuitos, aproveitámos o primeiro confinamento para desenhar novas soluções de formação, mais assentes na experiência da aprendizagem do que no passar de conteúdos standartizados.

Hoje, quando um cliente nos lança um desafio, sabe que a nossa equipa, mais do que desenhar um conteúdo, irá pensar "out of the box", procurando uma solução que vai muito além da típica formação em sala de aula. Na Talenter Academy, o formando é envolvido em todo o processo de aprendizagem, sendo imergido num todo coerente que vai muito além de sessões expositivas de baixo impacto.

Posicionando-se para o nicho específico dos recursos humanos e da gestão do talento, procuramos que as nossas sessões, mais do que serem "ministradas", sejam "facilitadas" por profissionais do setor, que estão nas empresas. Com este posicionamento, as sessões de facilitação da Talenter Academy passam essencialmente por serem momentos de partilha de experiências, entre formandos e facilitadores, que pensam respiram os mesmos desafios.

Por seu turno, pensando naqueles clientes particulares que procuram impulsionar e reconverter as suas carreiras, a Talenter Academy investiu em Academias profissionais, muito assentes em processos de empregabilidade. Aqui, destaco as parcerias que fizemos com a Microsoft e com a Oracle, e que deram lugar ao nascimento da IT Academy, que vai já na sua quarta edição, com formações de Programação.

Com a IT Academy, para além de imergir os seus formandos no mundo da programação, a Talenter procura apoiá-los nos seus processos de entrada no mercado, seja através de estágios profissionais, seja em colocação direta em cliente final.

Em jeito de conclusão, se é verdade que a nova pandemia trouxe renovados desafios no que à formação profissional diz respeito, não é menos verdade que as Academias que se souberem reinventar, irão crescer neste período. Aos nossos clientes, fazemos o desafio de nos continuarem a fazer pensar "out of the box", criando soluções de elevado impacto na Pessoa e no Negócio.


Por José Morais Barbosa
Diretor de Unidade de Negócio de Formação e Consultoria Talenter™ Academy

Continuar a navegar no nosso website implica a aceitação da nossa Política de Cookies - Saiba mais aqui